Atropelamento na zona sul termina com 1 jovem morto

Condutor teria lançado o carro contra quatro jovens que estavam em rua do Jardim Marajoara; um segundo rapaz ferido no acidente segue internado em estado grave

Marília Almeida, O Estadao de S.Paulo

30 Maio 2009 | 00h00

Dois rapazes de 22 anos foram atropelados na madrugada de ontem no Jardim Marajoara, na zona sul de São Paulo. O motorista teria jogado o veículo, um Corsa, contra as vítimas. Ambos foram socorridos pelos bombeiros. O jovem Rafael Gomes de Freitas não resistiu e morreu, informou o governo estadual. Outra vítima, um administrador, está internada com traumatismo craniano - seu estado era considerado gravíssimo por volta das 21h. Um terceiro rapaz e uma garota que estavam juntos com as vítimas não foram atingidos.Uma testemunha presenciou os fatos e chamou a policia. De acordo com o seu depoimento, as vítimas caminhavam pela Rua Doutor Ferreira Lopes, na esquina com a Rua Olavo Bilac, quando um Corsa parou e o motorista perguntou aos jovens se eles sabiam para onde tinha ido um travesti que havia danificado o seu pára-brisa. Diante da negativa das vítimas, segundo a testemunha, o motorista saiu em alta velocidade. Em seguida, o motorista teria voltado e lançado o carro contra os jovens, que atravessavam a rua. O motorista fugiu sem prestar socorro, relatou a testemunha. O motorista não foi identificado. A polícia vai pedir gravações de câmeras de condomínios vizinhos. O condutor, de acordo com a polícia, pode responder por lesão corporal e omissão de socorro. Se for comprovado que o motorista jogou o veículo contra os jovens, ele responderá por homicídio doloso (com intenção).LIMEIRAEm Limeira, no interior de São Paulo, um motorista perdeu o controle do carro e atingiu um ponto de ônibus, atropelando quatro pessoas - duas delas crianças. A mãe das crianças, a dona de casa Mariana Cristina Ferreira, de 24 anos, seus filhos M.F.C., de 2, e R.F.C., de 3 anos, além do enfermeiro Eliseu dos Santos, de 28 anos, ficaram feridos no acidente. Uma das crianças está internada em estado grave. O motorista, o mecânico José Carlos da Silva Francisco, de 37 anos, foi detido após o teste do bafômetro indicar 0,68 grama de álcool por litro de ar - a partir de 0,3, é considerado crime. A polícia fez a coleta para exame de sangue. O mecânico, que alegou ter perdido o controle da direção e admitiu ter consumido duas latas de cerveja, pagou fiança de R$ 1 mil e foi liberado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.