Audiência de Andinho e sua quadrilha mobiliza 100 policiais

As polícias de Campinas e São Paulo montaram uma operação de guerra para a audiência de acusação contra os suspeitos de um sequestro ocorrido em novembro do ano passado em Campinas e atribuído à quadrilha de Vanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho. Pelo menos cem policiais participaram da escolta e da segurança no Fórum de Campinas, para onde foram trazidos Andinho, Cristiano Nascimento de Faria, Edmar Basilato, Jimi Sol Pereira, membros da quadrilha, os policiais Eudes Trevisan e Rogério Diniz, flagrados em conversas com o sequestrador.A audiência ocorreu na 3a. Vara Criminal do Fórum de Campinas e foi presidida pelo juiz Nelson Fonseca Júnior. Os seis acusados do sequestro do estudante ouviram o depoimento de oito testemunhas de acusação, entre policiais da Delegacia Anti-Sequestros de Campinas e envolvidos no caso. As testemunhas foram arroldas pelo Ministério Público e foram questionadas pelo juiz, pelos promotores do Ministério e pelos advogados de defesa.O resultado da audiência não foi divulgado porque o inquérito corre em sigilo. O advogado do policial Diniz, Daniel Beialski, disse que estava satisfeito porque não foram apresentadas provas contra seu cliente. Segundo ele, a audiência da defesa ocorrerá no próximo dia 12. O advogado contou que só estarão presentes Trevisan e Diniz. Os outros quatro sequestradores não virão para evitar que seja montado um novo aparato policial como o utilizado hoje para transferir os presos de São Paulo a Campinas.A audiência foi iniciada por volta das 14 horas e foi encerrada às 18h50, quando os presos foram encaminhados novamente de volta para as prisões. Todos estão detidos em São Paulo, com exceção de Jimi Sol Pereira, que está em um Centro de Detenção provisória numa cidade da região de Campinas. As testemunhas de acusação foram ouvidas individualmente. os acusados permeneceram dentro da sala de audiência até o final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.