Audiência do caso Maluf será no mês de maio

Audiência do caso Maluf será no mês de maio

A corte da ilha de Jersey, no Canal da Mancha, convocou para os dias 13 e 14 de maio a audiência final para determinar a eventual participação das empresas ligadas ao ex-prefeito Paulo Maluf em um esquema de lavagem de dinheiro. Em Jersey, fontes do tribunal revelaram ao Estado que advogados de Maluf tentam argumentar que a corte não tem competência para lidar com o caso e ainda esperam bloquear o processo ou, ao menos, conseguir adiar mais uma vez a definição.

Jamil Chade, CORRESPONDENTE / GENEBRA, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2010 | 00h00

Há um ano, a corte de Jersey aceitou acusação da Prefeitura de São Paulo e congelou de forma preventiva US$ 22 milhões em ações que supostamente pertencem a empresas da família Maluf. O dinheiro seria parte do esquema que transferiu recursos públicos nos anos 90 para contas no exterior.

A acusação indica que o ex-prefeito teria fraudado o município com auxílio de empreiteiras e do filho, Flávio. Os advogados da prefeitura submeteram a Jersey documentos e cartas dos advogados de Maluf em Genebra aos gerentes de contas do Deutsche Bank de Jersey. A acusação aponta uma transferência de R$ 2 milhões feita por construtora à família Maluf em 8 de janeiro de 1998. Por meio de sua assessoria de imprensa, o ex-prefeito declarou. "Paulo Maluf não tem e nunca teve conta no exterior."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.