Auditor procurado pela PF se entrega e é preso no Rio

O auditor fiscal do Ministério do Trabalho G.M.B., último procurado da Operação Paralelo 251, desencadeada pela Polícia Federal para desbaratar uma quadrilha de fraudes trabalhistas, se apresentou espontaneamente na tarde desta quinta, 6, e presta depoimento à Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro, no edifício sede da organização, na Praça Mauá. Com mais essa prisão, foram cumpridos todos os 56 mandados de prisão e os 103 mandados de busca e apreensão expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal no Rio de Janeiro. A Operação, iniciada nesta terça, 4, envolveu mais de 400 policiais no Rio, Niterói, Nova Iguaçu, Magé, São Pedro da Aldeia, Friburgo e Maricá.As investigações começaram há um ano e meio, com base em denúncias de irregularidades na delegacia. Auditores fiscais do trabalho e servidores administrativos ofereciam serviços em troca de pagamento de propina.

Agencia Estado,

06 de abril de 2006 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.