Aulas são suspensas em Salvador por causa das chuvas

Entre quinta e sexta-feira, cidade teve o maior índice de chuva registrado durante todo o mês de junho

Solange Spigliatti, Central de Notícias,

22 de maio de 2009 | 11h23

Pelo menos três mil alunos de cerca de 20 escolas estaduais e municipais de Salvador, na Bahia, foram prejudicados, esta semana, pelas chuvas que atingiram a cidade nos últimos dias. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, durante a semana, cerca de 49 escolas municipais tiveram as aulas suspensas. Entre quinta e sexta-feira, cidade teve o maior índice de chuva registrado durante todo o mês de junho

 

Veja também:

link Com tempo ruim, Capitania da BA desaconselha navegação

 

Nesta sexta-feira, 22, cerca de 12 escolas ainda apresentam problemas. As aulas são feitas pelo sistema de rodízio, em salas que ainda têm condições de receber os alunos.

 

Índice pluviométrico

 

Entre as 22h desta quinta, 21, até as 9h desta sexta-feira, 22, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou um índice pluviométrico de 110 mm, o maior de todo o mês de maio na capital baiana. A previsão é a de que esta sexta o tempo permaneça chuvoso, com variação de temperatura entre 22º e 26º C.

 

Ocorrências

 

Neste período, a Defesa Civil atendeu a 87 solicitações, a maioria das 46 ligações foi referente a deslizamento de terras. Os bairros mais afetados foram São Cristóvão, São Marcos, Castelo Branco, Periperi e Coutos. Houve também cinco registros de ameaça de deslizamento em pontos das localidades de Coutos, Cabula, Arraial do Retiro e Pau Miúdo.

 

Também foram registrados cinco desabamentos de imóveis em Tancredo Neves, Castelo Branco, Lobato, Liberdade e águas Claras e 10 ameaças de desabamento em diversos pontos da capital.

 

Em Paripe, Itapuã e Marechal Rondon houve desabamento de muros e outros três muros ameaçam cair no Bairro da Paz, Bonfim e Fazenda Grande do Retiro. Uma árvore caiu no Cabula, outra na Fazenda Grande e um galho caiu no Rio Vermelho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.