Aumenta a procura por cursos de mandarim

O crescente interesse das empresas brasileiras em investir na China tem aumentado a procura por cursos de mandarim, serviços de tradução e intérprete. A visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao mercado chinês, em maio, e o aumento do intercâmbio comercial entre os dois países, que cresceu 28% de janeiro a maio deste ano ante o mesmo período do ano passado, contribuiu para despertar o interesse dos empresários. Do início deste ano até agora, o número de alunos matriculados no curso de mandarim do Centro de Língua e Cultura Chinesa, de São Paulo, quadruplicou. São 160 pessoas, sendo que em torno de 100 são empresários, conta a professora e vice-presidente do centro, Liang Yan. A procura por traduções de documentos, textos e contratos também cresceu. A tradutora Lin Jun, especialista em documentos públicos (tradutora pública juramentada), afirma que dobrou o volume de trabalho por mês. Segundo ela, hoje são 30 documentos contra 15 no início deste ano. Ela também recebe até três consultas por dia de empresas interessadas em contratá-la para fazer traduções simultâneas em eventos. Com o aumento da procura e a pouca oferta de profissionais especializados em mandarim, as aulas e traduções desse idioma estão custando quase o dobro do valor desses serviços em inglês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.