Divulgação
Divulgação

Aumenta número de atingidos pelas cheias no Rio Grande do Sul

De acordo com a Defesa Civil estadual, são 18.535 desalojados e 1.748 desabrigados; semana tem previsão de tempo seco e frio

Lucas Azevedo, Especial para O Estado

06 de julho de 2014 | 19h17

PORTO ALEGRE -  O número de pessoas atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul voltou a subir. Conforme levantamento da Defesa Civil estadual, são 18.535 desalojados (em casas de parentes e amigos) e 1.748 desabrigados (recolhidos em prédios públicos). A quantidade de cidades em emergência e que decretaram estado de calamidade pública continua a mesma desse sábado: 78 e duas, respectivamente.

Conforme a empresa de meteorologia MetSul, a frente fria que cruza o território gaúcho afasta a instabilidade. Nesta segunda-feira, o sol predomina e o amanhecer será frio. As mínimas podem cair a 2ºC e 4ºC na região da Campanha e na fronteira com o Uruguai. "Todos os sinais são de que esta semana terá o predomínio do tempo seco com dias de sol, noites frias e tardes amenas. A madrugada mais fria será a da terça-feira, quando são esperadas marcas de 5ºC ou menos na maioria das regiões gaúchas com chance de geada em diversas regiões", afirma o meteorologista Luiz Fernando Nachtigall.

O especialista explica que com o esperado predomínio do tempo seco no decorrer da semana, os rios baixarão mais rapidamente,o que fará com que muitas pessoas que estão fora de casa possam regressara suas residências.  Chuva mais generalizada, adverte Nachtigall, apenas no próximo domingo, dia da final da Copa do Mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.