Aumenta procura por vacina contra febre amarela

O aumento nesta quinta-feira de casos suspeitos de febre amarela silvestre notificados à Secretaria de Saúde de Minas Gerais desde 23 de janeiro - passaram de 19 para 22, com 11 mortes e cinco pessoas ainda internadas - fez crescer a procura pela vacina na capital mineira e nas cidades da região centro-oeste de Minas. Os três novos casos surgiram nos municípios de Moema (2), onde já havia ocorrido uma morte, e em Leandro Ferreira (1), onde viviam sete das 11 vítimas fatais.Embora o surto esteja restrito a sete cidades do centro-oeste, onde os doentes e as vítimas foram comprovadamente contaminados, em pescarias e passeios pela área rural, os moradores de Belo Horizonte correram aos postos e centros de saúde nesta quinta. A Prefeitura aumentou de 14 para 38 o número de postos em que é feita a imunização gratuita.Nesta sexta-feira haverá vacinas em mais 40 endereços. A imunização acontece dez dias após a vacinação.Cada um dos postos recebeu nesta segunda-feira entre 600 e mil pacientes, das 8h às 17h, e houve demora no atendimento em razão do número reduzido de funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.