Aumento no furto de carros já preocupa a polícia

O diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter-6), Waldomiro Bueno Filho, apontou o furto de veículos - especialmente motos - como uma de suas principais preocupações neste verão. "Nossos índices aumentaram 32% nos últimos dois meses e, por isso, temos feito um trabalho específico para combater esse tipo de crime", disse o delegado. A partir do dia 12, o litoral sul terá o reforço de 50 delegados e 200 investigadores remanejados de cidades do interior para a Operação Verão.Das sete cidades do litoral sul, a situação mais grave é a do Guarujá, que chega a receber 2 milhões de turistas no fim de ano. Nos primeiros nove meses do ano, os furtos de veículos já chegaram a 265, enquanto no ano passado, nesse mesmo período, estavam em 177. Mas não é apenas esse número de criminalidade que preocupa. No município, já morreram sete pessoas a mais que em 2007 - passou-se de 25 para 32 homicídios.A segunda cidade do litoral sul com maior crescimento de homicídios de janeiro a setembro foi São Vicente - houve ali 27 mortes. Com exceção dos furtos, registrou-se aumento em todos os demais tipos de crime. Os roubos, por exemplo, passaram de 1.956 para 2.035. Já em Itanhaém, foram assassinadas neste ano 22 pessoas, ante 17 em 2007.No restante do litoral, Caraguatatuba merece atenção. Depois de fechar 2007 com o menor índice de homicídios em três anos, a cidade viu esse tipo de crime crescer 114,28% nos primeiros nove meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a setembro do ano passado, registraram-se 14 homicídios. Neste ano, até agora, já foram 30 vítimas, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública. A cidade, com cerca de 90 mil habitantes - sem levar em consideração a população flutuante de turistas -, também teve crescimento de outros tipos de crimes, como os roubos, que passaram de 291 para 298.Em Bertioga, onde ocorreu ontem o arrastão ao hotel, os homicídios foram de três, no ano passado, para seis, neste ano. Em Ilhabela, os assassinatos subiram de um para quatro e o roubo e furto de veículos já está em patamares muito semelhantes aos de todo o ano passado. Até setembro, a cidade registrou 45 roubos, ante 48 em 2007.As estatísticas gerais, porém, indicam redução na criminalidade no litoral, nos nove primeiros meses de 2008, em comparação com 2007, na área sob jurisdição do Deinter-6. O levantamento inclui os municípios de Barra do Turvo, Ilha Comprida, Pedro de Toledo, Bertioga, Itanhaém, Peruíbe, Cajati, Itariri, Praia Grande, Cananéia, Jacupiranga, Registro, Cubatão, Juquiá, Santos, Eldorado Paulista, Miracatu, São Vicente, Guarujá, Mongaguá, Sete Barras, Iguape e Pariquera-Açu. Em números totais, houve 4 homicídios a mais na região - passou-se de 159 para 163 casos.Os furtos de veículos caíram de 3.777 para 3.547 e os roubos de carros passaram de 1.055 para 888. A diminuição no ritmo de furtos nas 23 cidades foi maior ainda: de 26 mil para 22.197. Enquanto isso, os roubos passaram de 11.478, em 2007, para 9.495 este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.