Austríaco pode ser extraditado por lavagem de dinheiro

Josef Stohl está preso desde fevereiro por furto realizado em 1994, na Alemanha

Agencia Estado

22 de junho de 2007 | 16h42

O austríaco Josef Stohl, 59 anos, preso desde fevereiro deste ano na Polícia Federal de Campo Grande, já pode ser extraditado para a Alemanha. Ele é acusado por lavagem de dinheiro, fruto da venda de duas telas do pintor inglês Joseph Mallord William Turner avaliadas em R$ 100 milhões e que foram roubadas da galeria alemã Schim Kunstalle, em 1994.Na última quarta-feira, 20, à noite, o Supremo Tribunal Federal autorizou a extradição formulada pela Alemanha. A relatora do processo, ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, considerou entre outros aspectos, que o roubo aconteceu há mais de 10 anos, mas foi tipificado a partir da devolução dos objetos furtados, um em dezembro de 2002 e os demais em julho de 2003. As telas foram encontradas sem as molduras originais em imóvel alugado por Josef Stolh, em Frankfurtmain (Alemanha).Stohl, é proprietário de vários restaurantes em Campo Grande, onde vive e é casado com uma brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.