AutoBAn vai premiar motorista na Anhangüera e Bandeirantes

O motorista que passar pelas Rodovias Anhangüera e Bandeirantes, no trecho de concessão da AutoBAn, vai ser premiado com produtos, serviços automotivos, alimentação ou tíquetes para algum tipo de entretenimento.O benefício consta do programa Passagem Premiada, lançado, nesta quinta-feira, pelo presidente da empresa, o engenheiro Márcio José Batista. O evento teve a presença do secretário estadual dos Transportes de São Paulo, Michael Zeitlin."Ao iniciar esta nova etapa de relacionamento com nossos clientes, queremos proporcionar, além de segurança e fluidez de tráfego, economia, conforto e momentos de lazer", disse Batista.No início, o projeto dará vantagens apenas para os proprietários de veículos de passeio que aderirem ao sistema de pedágio eletrônico Sem Parar. Em uma etapa posterior, o benefício será estendido aos caminhões e ônibus.A cada passagem pelo Sem Parar, o motorista ganha automaticamente um ponto. Ao somar 80 pontos, já pode efetuar a primeira troca para utilizar gratuitamente os parques Hopi Hari e Wet´n Wild, a rede de restaurantes Frango Assado e as lojas DPaschoal.Para acumular os pontos é necessário cadastrar-se no programa por meio de um telefonema para a Central de Atendimento (0800 16 20 20), ou usando o site www.passagempremiada.com.br. Ao aderir ao Sem Parar, o motorista ganha como bônus seus primeiros 20 pontos.Os motoristas que já possuem o tag - etiqueta eletrônica afixada no pára-brisa do veículo, que permite a cobrança com o carro em movimento - também têm de fazer o cadastro no Passagem Premiada.Os participantes do programa receberão em suas casas, a cada 20 pontos, dois vouchers, cada um no valor de 10 pontos. Periodicamente, serão enviados catálogos, com prazo de validade, com a relação dos bens ou serviços disponíveis, bem como o número de pontos necessários para ganhá-los.Pelo Sistema Anhangüera-Bandeirantes passam diariamente cerca de 150 mil veículos. Cerca de 40% dos carros de passeio usam as rodovias de uma a cinco vezes por semana. Entre os caminhões, esse índice de freqüência é ainda maior: 59%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.