Avaliação de Marta melhora entre paulistanos

Na terça-feira, fará um ano que a prefeita Marta Suplicy (PT) tomou posse. Os paulistanos esperavam muito de seu governo. Em dezembro de 2000, 44,7% achavam que sua gestão seria boa, como mostrou pesquisa do InformEstado. Há seis meses, o índice de satisfação tinha caído muito - para 16,3%. A avaliação melhorou nos últimos seis meses, mas o índice de rejeição ainda supera o de aprovação, aponta nova pesquisa do InformEstado. Das 610 pessoas ouvidas, 26,9% avaliam o primeiro ano da prefeita como bom ou ótimo. Para 28,8%, foi ruim ou péssimo. Mais de um terço (36,8%) considera-o regular.Em junho, o aumento da tarifa de ônibus e a extinção do Plano de Atendimento à Saúde (PAS) foram os principais responsáveis pelo fraco desempenho. Agora, a saúde - com déficit de 276 médicos - e o combate a enchentes tiveram os piores resultados: 20,8% e 11,3% de insatisfação, respectivamente.A educação, seguida do transporte público e da limpeza urbana, mereceu a melhor avaliação. Apesar do déficit de 24 mil vagas no ensino infantil e do projeto de reduzir as verbas para educação, 19,3% dos entrevistados destacaram a área como a melhor do governo. Outros 13,5% escolheram o setor de transportes. A limpeza foi apontada por 10,8% das pessoas. A pesquisa mostrou ainda que 35,8% não sabem dizer qual a melhor área.No início do mês, a prefeita fez sua própria avaliação e se deu nota 7,5. Os secretários ouvidos pela Agência Estado avaliaram suas atuações com notas parecidas. A maior, 8,5, foi auto-atribuída pelos titulares da Infra-Estrutura Urbana, Roberto Luiz Bortolotto, e da Cultura, Marco Aurélio Garcia. Os "modestos" foram Eduardo Jorge e Helena Kerr, titulares, respectivamente, da Saúde e Gestão Pública, com nota 6.ComparaçãoApesar de tudo, os paulistanos mostram-se otimistas e apostam numa reação até o fim do mandato. Mais da metade dos entrevistados (51,9%) acha que a petista ainda pode fazer uma administração boa ou ótima. Outros 23,4% acreditam que a gestão será regular e 18%, ruim ou péssima.Na comparação com Celso Pitta (PSL), Marta fez, até agora, um governo igual para 43,2%. Mas 42% acreditam que ela se sai melhor ou muito melhor. Em relação à avaliação obtida por Pitta no primeiro ano de governo, Marta está em vantagem. Em dezembro de 1997, metade dos entrevistados considerou o primeiro ano do ex-prefeito ruim ou péssimo.Os paulistanos dividem-se quanto à relação entre Executivo e Legislativo. Para 28,6%, a Câmara tem atrapalhado Marta. Outros 23,5% acham que o Legislativo ajuda a prefeita e 24,5% acreditam que os vereadores não ajudam nem atrapalham. A imagem desgastada da legislatura anterior ainda se reflete na atual. Para 34,5%, a Casa está igual ao período 1997-2000. Só 17,6% consideram o trabalho dos atuais vereadores pior ou muito pior, e 29,4% acham que é melhor.A pesquisa do InformEstado e do Instituto GPP Planejamento e Pesquisa ouviu 610 moradores da capital, de ambos os sexos e com idades entre 18 e 64 anos, em 22 de dezembro. A margem de erro é de 4% para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.