Avenida Brasil ficará interditada de domingo a quarta-feira

Medida será tomada por causa das obras do Viaduto Pedro Ernesto, que vai passar sobre a Avenida Brasil e será usado exclusivamente pelos ônibus do BRT Transcarioca

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2014 | 19h34

RIO - A Avenida Brasil, uma das duas principais vias de acesso ao Rio de Janeiro, ficará totalmente interditada ao trânsito na altura de Ramos, junto ao acesso à Ilha do Governador, na zona norte da cidade, das 22 horas de domingo, 20, até as 10 horas de quarta-feira, 23. O viaduto Brigadeiro Trompowski também será fechado.

A interdição vai afetar até mesmo quem precisa trafegar entre o Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, e o centro e a zona sul do Rio. Ela ocorrerá para obras do Viaduto Pedro Ernesto, que vai passar sobre a Avenida Brasil e será usado exclusivamente pelos ônibus do BRT Transcarioca. Entre domingo e quarta serão içados dois semi-arcos de aço com 98 metros cada, que formarão uma estrutura única a 46 metros do solo.

Quem precisar circular na região deverá preferir a Linha Vermelha. O tráfego de caminhões nessa via estará liberado da 0h de segunda-feira até as 12 horas de quarta. Quem tiver que seguir pela Avenida Brasil no sentido centro terá que pegar o desvio rumo à Avenida Teixeira de Castro, depois Rua Barreiros, Rua dos Campeões, Rua da Regeneração, Rua Sargento Silva Nunes e então retornar à Avenida Brasil.

Opção. Quem precisar trafegar pela avenida no sentido zona oeste deverá pegar o desvio pela Avenida Brigadeiro Trompowski, depois o retorno, Avenida Brigadeiro Trompowski novamente, Rua Sargento Peixoto, Avenida Almirante Frontin, Rua Santo Adalardo e então retornar para a Avenida Brasil.

Para reduzir o efeito sobre o tráfego será montada uma operação de trânsito com 250 controladores de trânsito e agentes da Guarda Municipal.

Tudo o que sabemos sobre:
Avenida Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.