Avenida dos Bandeirantes terá faixa exclusiva para carretas

O tradicional congestionamento da Avenida dos Bandeirantes, na zona sul de São Paulo, que liga a cidade à entrada das rodovias Anchieta e Imigrantes, no acesso ao litoral, pode ser amenizado.No 2º semestre terão início as obras de implantação de um corredor de caminhões na avenida, com duas pistas de rolamento para este tipo de veículo no sentido Anchieta/Imigrantes e duas também no sentido da Imigrante/Anchieta para a cidade de São Paulo, anunciou nesta terça-feira, 27, o secretário dos Transportes do Estado, Mauro Arce em entrevista à Agência Estado.A primeira fase de implantação do corredor deverá custar R$ 80 milhões, anunciou Arce, que acredita que até o final do 1º semestre a concorrência para as obras já tenha sido efetivada.Ele salientou que esta solução vai permitir que se utilize este corredor, enquanto não se terminar as obras da área Sul do Rodoanel, que deverá estar concluído em 2010. Ele disse que também há a alternativa de se usar a Avenida das Águas Espraiadas, que é paralela a Avenida Bandeirantes, e que vai ter uma ligação direta com a Imigrantes. "Esta também é uma maneira de aliviar o trânsito na Avenida Bandeirantes", disse Arce.Arce anunciou ainda que outro fator de atenção da Secretaria dos Transportes de São Paulo é a recuperação de 14 mil quilômetros de estradas vicinais que cortam o Estado e que desde o governo de Franco Montoro não sofrem uma manutenção muito boa nos seus asfaltos. "Vamos providenciar uma melhoria no asfalto destas estradas que são importantes para São Paulo".O secretário disse também que o governo está prestando muita atenção nas obras da Rodovia dos Tamoios, que liga as rodovias Dutra e Rio-Santos, na região do litoral norte de São Paulo. "É uma ligação importante não só para o turismo, mas também para o transporte de cargas para o porto de São Sebastião", explicou Arce.Informou ainda que as obras nas Marginais do Tietê e do Pinheiros, em São Paulo, estão caminhando muito bem, com um asfalto mais ecológico e de melhor qualidade. "Na verdade estamos pavimentando cerca de 300 quilômetros, embora as duas marginais tenham por volta de 40 quilômetros de extensão juntas. Mas temos que considerar o número de pistas e os acessos às pontes. Também estamos trocando a iluminação e vamos deixá-la melhor sinalizada", concluiu Mauro Arce, secretário de Transportes do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.