Aventureiro alemão é morto em assalto no Pará

O iatista alemão Albrecht Engelbach, de 39 anos, que pretendia dar a volta ao mundo num caiaque, foi morto com um tiro de espingarda no pescoço durante assalto de ladrões de barco, quando navegava pelo Rio Mutuquara, em Breves, no arquipélago do Marajó, norte do Pará. Depois de morto, o alemão teve seu caiaque, objetos pessoais e R$ 160 roubados pelos assassinos.Policiais civis de Breves prenderam Pedro de Abreu Ferreira, 24 anos, e seu pai, Américo Mendes Ferreira, 58. Pedro confessou ter participado do crime, ocorrido na segunda-feira, e disse ser o autor do disparo. Desde esse dia o aventureiro alemão era tido como desaparecido. O criminoso apontou como cúmplice Edilson Furtado Cardoso, 20 anos, que está foragido.Pedro Ferreira disse que eles pretendiam apenas assaltar o alemão. "Eu e o Edilson vimos que o cara tinha uma fisionomia diferente e que podia ser gente de grana, por isso o escolhemos para o assalto", relatou o assassino. O corpo do alemão só foi encontrado na manhã de quinta-feira, boiando no rio. Os ribeirinhos que fizeram o resgate enterraram o cadáver.Albrecht Engelbach era natural da cidade de Frankfurt. Mergulhador profissional, ele era guia turístico em São Luís (MA), onde morava há alguns anos. Em uma entrevista para um jornal de televisão, disse que a sua viagem começara há 20 dias e que seu destino seriam as ilhas do Caribe, onde queria morar e continuar trabalhando como mergulhador e guia turístico.

Agencia Estado,

17 de abril de 2004 | 13h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.