Reprodução
Reprodução

Piloto morre após avião cair em apresentação de acrobacias em Salvador

Robson André Textor chegou a ser socorrido, mas não resistiu; ele participava de evento organizado pela Base Aérea de Salvador

Heliana Frazão, Especial para O Estado

31 Outubro 2015 | 21h12

SALVADOR - Terminou de forma trágica a apresentação da esquadrilha civil Textor Air Show, na tarde deste sábado, 31, no Farol da Barra, em Salvador. Um dos três aviões que promoviam o espetáculo caiu no mar e o piloto Robson André Textor não resistiu aos ferimentos e morreu. As outras duas aeronaves estavam sob o comando do irmão e do pai da vítima.

A esquadrilha pertence a uma mesma família, originária do município de Rio Verde, interior de Goiás. Os três pilotos haviam chegado a Salvador na manhã deste sábado para a apresentação, convidados pela Aeronáutica. Eles participaram do "Sábado Aéreo", promovido pela Base Aérea de Salvador (Basv), na Barra, para comemorar o dia do aviador.

Testemunhas que assistiam ao espetáculo contaram que o avião fazia uma série de acrobacias quando, de repente, embicou e sofreu um forte impacto com a água, a cerca de 500 metros da praia. O acidente ocorreu cerca de 20 minutos após o inicio das acrobacias, que deveriam durar 45 minutos. Os três são aviões pequenos do tipo Cozy, RV-7 e Pitts.

O piloto chegou a ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros, e recebeu os primeiros socorros ainda na lancha de resgate. Logo em seguida, ainda desacordado, ele foi levado para o Hospital Português, que fica a menos de um quilômetro do local do acidente, no mesmo bairro, mas não resistiu.

A esquadrilha civil Textor Air Show é considerada experiente com mais de 350 apresentações por todo o país. De acordo com a Aeronáutica, as causas do acidente ainda são desconhecidas, mas a aeronave vai passar por perícia. Também não há informações sobre o translado do corpo do aviador, nem do local onde ele será sepultado. 

Mais conteúdo sobre:
Acidente Avião Salvador Bahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.