Avião da BRA faz conexão imprevista em Lisboa

Um grupo de 15 passageiros da BRA ficou retido ontem por cerca de 14 horas em Lisboa, sem informações a respeito de quando iria prosseguir o vôo. O grupo saiu de Recife e ia a caminho de Madri e, em vez de seguir num avião da BRA, viajou em uma aeronave fretada, pertencente à Luz Air. Os passageiros saíram no vôo BR 7556 às 17h30 de quarta-feira da capital pernambucana e chegaram pouco depois da meia noite de ontem em Portugal. Vários não entenderam porque o avião pousou em Lisboa, pois tinham comprado uma passagem sem escalas - a explicação da BRA é que o vôo só tinha sido fretado entre Recife e Lisboa e que os passageiros deveriam ser encaminhados para outras empresas. Alguns dos passageiros tinham como destino final outras capitais européias, como Madri e Milão, e acabaram perdendo as suas conexões. O grupo foi levado para o Hotel Altis, uma unidade de cinco estrelas no centro da cidade. Os passageiros ficaram mais de 12 horas sem saber quando iam pegar o vôo para seguir viagem. No hotel, a informação era de que tinham saído no meio da tarde. Sem agüentar a espera, quatro dos passageiros teriam ido para Madri de ônibus - viagem de 600 quilômetros. Ontem, no final da tarde, os representantes da BRA em Portugal não atenderam o telefone. No dia 18, quando um avião teve manutenção não programada, passageiros ficaram dias retidos em Portugal. Depois do problema, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)suspendeu a venda das passagens da BRA para o exterior.

Jair Rattner, Lisboa, O Estadao de S.Paulo

27 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.