Avião que sumiu com brasileiro está na Venezuela, afirma FAB

Monomotor está na mata e buscas devem ficar sob responsabilidade do país vizinho; empresário sumiu no sábado

Fabiana Marchezi, Central de Notícias,

14 Julho 2009 | 10h50

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou na manhã desta terça-feira, 14, que o monomotor Beechcraft, modelo BE-36 A Bonanza, que desapareceu no último sábado, 11, com o executivo brasileiro Maurício Lustosa de Castro está na Venezuela.

 

De acordo com o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (Cecomsaer), a constatação foi feita na tarde de segunda-feira, 13, após buscas realizadas na fronteira dos dois países, quando a equipe a bordo do SC-95 Bandeirante da Aeronáutica do Brasil constatou que o transmissor localizador de emergência do monomotor emitiu sinais vindos de território venezuelano.

 

Depois disso, os trabalhos de busca e resgate ficaram sob responsabilidade do país vizinho, que retomou as buscas às 6h15 desta terça. Porém, até as 10h30, a aeronave não havia sido localizada. Já o Bandeirante da FAB continua parado em Boa Vista, Roraima, para transportar possíveis sobreviventes.

 

Ainda segundo o Cecomsaer, a suspeita é de que a aeronave, que fazia o trajeto Estados Unidos-Brasil, tenha caído em um local de mata, montanhoso e com rios. Na segunda, as buscas por parte da Venezuela foram prejudicadas pelo mau tempo.

Mais conteúdo sobre:
avião desaparecido FAB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.