AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Avião tentava retornar à pista quando caiu no Mato Grosso

De acordo com a Polícia Civil de Alto Araguaia, Estado do Mato Grosso, a 420 quilômetros de Cuiabá, o avião Bonanza PT-KEZ que caiu numa plantação de soja matando seus quatro ocupantes, tentava uma manobra de retorno à pista de pouso, mas caiu de bico, a 400 metros da pista. O acidente aconteceu logo depois da decolagem, por volta das 10 horas. O dono do avião, Oduvaldo Vaccari, de 62 anos, que pilotava o aparelho, e os passageiros eram pessoas conhecidas em Sorocaba. O engenheiro civil Ronaldo Krüger Pissini, de 47 anos, morava na cidade, mas era secretário de Obras e Urbanismo da prefeitura de Votorantim havia seis anos. Ele era dono de uma fazenda em Alto Araguaia, próximo da divisa com o Estado de Goiás, para onde se deslocava a cada dois meses. Desta vez, convidou o assessor do prefeito de Sorocaba, José Antonio Camargo, o Zeca, de 42 anos, e o biomédico Cássio Loureiro Ferrari Júnior, de 48, para acompanhá-lo. O grupo partiu do aeroporto de Sorocaba no sábado e deveria retornar nesta segunda. Os corpos foram retirados dos destroços pelos bombeiros e levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Alta Araguaia e, em seguida, para o IML de Rondonópolis para exames de DNA. Os corpos serão transportados ainda hoje para o sepultamento, que deve acontecer nesta terça, em Sorocaba. Os prefeitos de Sorocaba e Votorantim decretaram luto oficial e as Câmaras suspenderam as sessões. O Sexto Serviço Regional de Aviação Civil (Serac) investiga as causas do acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.