Aviões da FAB transportam passageiros da TAM

A TAM informa, em nota divulgada por meio de seu website, que fretou, mediante pagamento, sete aviões da Força Aérea Brasileira (FAB). São, segundo nota distribuída pela empresa, dois aviões Boeing 707, quatro ERJ 145 e um Boeing 737-200. Os aviões serão usados entre esta sexta-feira, 22, e o sábado, 23.A empresa informa que os aviões farão os seguintes trajetos: Galeão - Confins - Salvador - Maceió (ida e volta), um Boeing 707; Galeão - Brasília - Galeão e Galeão - Guarulhos - Galeão, um Boeing 707; Galeão - Brasília (ida e volta) e Brasília - Galeão (ida e volta), quatro ERJ 145; Brasília - Confins, um Boeing 737-200.A Varig, por sua vez, disponibilizou um avião para transportar passageiros da TAM em um vôo que sairia do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, às 22h, com destino ao aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro, fazendo, em seguida, a viagem de volta.O Comando da Aeronáutica havia informado, mais cedo, que a FAB iria disponibilizar oito aviões para transportar os passageiros da TAM. Durante a tarde, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) trabalhou para definir, junto com a TAM, os locais de decolagem e aterrissagem desses aviões e o número de passageiros. A princípio a intenção era atender o Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro; os aeroportos de Cumbica e Congonhas, em São Paulo e o aeroporto de Brasília. De acordo com nota divulgada no site da Aeronáutica, por determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, "todos os meios aéreos de transportes disponíveis da Força Aérea Brasileira (FAB) foram emergencialmente engajados para atuar de forma complementar às capacidades das empresas aéreas no atendimento da elevada demanda do período". As despesas decorrentes serão integralmente pagas pelas empresas aéreas, conforme o comunicado. A informação foi passada inicialmente à Agência Estado, pelo ministro da Defesa, Waldir Pires. Segundo ele, a determinação foi do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os aviões da FAB seriam oferecidos à TAM, mediante ressarcimento, para transportar os passageiros e desafogar os aeroportos. Pires disse que embarca na noite desta sexta para a Bahia, de vôo da OceanAir, e acha que não terá problemas porque a crise, nesta sexta, nos aeroportos, é um problema específico da TAM. ExpectativaA TAM informou que espera que os embarques de seus passageiros esteja normalizado até sábado, 23. Conforme informou a assessoria de imprensa da companhia aérea, apesar da expectativa, a suspensão da venda de bilhetes pela Internet para vôos domésticos com partida entre sexta e domingo está mantida. A TAM informou ainda que a decisão de suspender a venda de passagens foi tomada pela empresa em conjunto com Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).A Anac, por sua vez, afirma em seu site que enviou nesta sexta um grupo de funcionários especializados para os centros de reserva e de operações da TAM, uma vez que "não ocorreram as melhorias ontem previstas no atendimento aos passageiros - com a persistência dos atrasos - e após a clara identificação das causas dos problemas".Conforme a agência, ficou constatado que "o foco dos transtornos estava centrado no sistema de reservas e operações da TAM". "Neste sentido e de comum acordo com a empresa, a Anac determinou a suspensão das suas vendas de passagens aéreas até o efetivo embarque de todos os passageiros em cada vôo".A Anac acrescenta que adotará as mesmas providências com outras empresas aéreas, se forem constatados problemas similares durante esta sexta-feira. Matéria alterada às 22h18 para inclusão da nota da TAM

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.