Aviões quase colidem e FAB afasta controlador

Incidente ocorreu na Bahia, na tarde de domingo; 60 metros foi a distância entre os voos da Gol e da Azul

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2015 | 23h19

SÃO PAULO - O risco de uma colisão entre dois aviões comerciais sobre o Estado da Bahia, na tarde de domingo, fez a Força Aérea Brasileira (FAB) afastar preventivamente um controlador de tráfego aéreo. Um ATR-72 da Azul que ia de Barreiras para Salvador e um Boeing 737-800 da Gol que seguia de Salvador para Aracaju, às 15h30, cruzaram-se a uma distância de 200 pés (60 metros) no ar – a distância mínima estipulada pela Aeronáutica é de mil pés (300 metros). Juntas, as aeronaves podem transportar até 250 passageiros.

A ocorrência, classificada pela FAB como “incidente de tráfego aéreo”, foi relatada em um fórum de aviação na internet. Conforme descreveu um dos integrantes do fórum que teve acesso ao áudio do piloto da Gol, o comandante fica “bem irritado” com a controladora de tráfego, após identificar outro avião nas proximidades. Todas as aeronaves são equipadas com o TCAS, um aparelho que detecta tráfego nas proximidades e avisa aos comandantes que desviem das suas rotas, com o intuito de evitar colisões.

A Gol, no entanto, informou em nota que a aeronave que fazia o voo G3 1884 “se manteve durante todo o trajeto a uma distância segura de outras aeronaves, não havendo nenhum alerta dos sistemas de bordo.” Já a Azul explicou que está apurando a ocorrência. O afastamento do controlador de tráfego aéreo é procedimento padrão e perdura enquanto as investigações sobre o incidente são feitas.

Tudo o que sabemos sobre:
FABBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.