Avó é presa com armas e explosivo do PCC

A dona de casa Cosete Maria França da Silva, de 68 anos, foi presa segunda-feira no início da noite, em Sorocaba, com armas, munições e um explosivo que pertenceriam à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Cosete é avó do assaltante Joel Alves de Menezes, o Joelzinho, de 20 anos, ligado ao PCC e resgatado há cerca de três meses da cadeia de Piedade, na região. Com a mulher, foi preso o assaltante Edvaldo da Silva Nascimento, de 22 anos, que cumpria prisão em regime semi-aberto na penitenciária de Iperó. Ele tinha saído para passar o Dia das Crianças em casa e não retornou. Eles estavam em uma chácara, no bairro do Éden, periferia da cidade. A Polícia Militar recebeu a denúncia de que haveria cerca de dez pessoas na casa, inclusive o assaltante Joelzinho. O grupo estaria planejando uma ação na cidade, provavelmente assalto ou resgate de preso. A PM cercou o local. A casa foi invadida, mas os outros ocupantes já haviam escapado do cerco. Os policiais apreenderam uma pistola semi-automática calibre 380, uma cartucheira calibre 22, munição para as duas armas, um colete à prova de balas, chumbo utilizado na confecção de bombas e um explosivo de fabricação caseira. Também foi apreendida uma motocicleta furtada no último dia 4, em Sorocaba. O delegado Sílvio Marques Vicentim autuou o assaltante e a avó de Joelzinho por receptação dolosa e porte ilegal de arma e explosivo. Nascimento está preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Aparecidinha, em Sorocaba. A Cosete foi levada para o Presídio Feminino de Votorantim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.