Bahia faz propaganda em sites com posição do governo sobre greve da PM

Mensagem diz que reajuste de 6,5% garante 'com folga' a inflação; publicidade custou R$ 28 mil ao todo

Gustavo Villas Boas, Estadão.com.br

06 Fevereiro 2012 | 19h43

SÃO PAULO - O governo da Bahia passou a veicular, em sites de notícias relativas ao Estado, uma publicidade em que expõe a posição governamental em relação à evolução salarial da Polícia Militar. A campanha começou a ser exibida em ao menos cinco páginas da internet no fim de semana e, segundo o governo, custou R$ 28 mil ao todo.

A propaganda, no modelo pop-up (janela que abre sobre o conteúdo dos sites), toma praticamente toda a janela e, sem fazer referência direta à greve, afirma que "governo do Estado assegura 6,5% de reajuste a todos os policiais" e pondera que "ainda não é o ideal, mas a política de valorização da PM e as negociações vão continuar."

Segundo a publicidade, os 6,5% oferecidos pelo governo de Jaques Wagner (PT), vão garantir que o salário da polícia supere "com folga" a inflação registrada desde 2006. O governador tomou posse em 2007 e está no segundo mandato.

Segundo a assessoria de comunicação do governo, a campanha "tem o claro objetivo de informar à sociedade baiana e aos policiais militares sobre os esforços que a atual administração vem promovendo para recompor, desde 2007, o efetivo policial e melhorar as condições de trabalho e salariais de todo o efetivo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.