Baiano estuprava turistas. Está tudo fotografado para provar

O comerciante Andreildo Alves dos Santos, de 30 anos, atraía suas vítimas oferecendo carona, apostando no mito do "baiano boa pinta e cordial". Quando elas estravam no veículo eram rendidas, levadas a um local ermo e violentadas. Santos ainda se divertia fotografando os estupros para veicular as cenas na internet. Agentes da Delegacia de Proteção ao Turista de Porto Seguro, a 707 quilômetros da capital baiana conseguiram identificá-lo e prendê-lo ontem quando circulava com seu carro, um Fiat Siena, o mesmo usado nos crimes, pela orla de Porto Seguro. Uma vítima do estuprador avisou à delegacia que destacou um grupo de agentes para segui-lo até ser detido na Avenida Getúlio Vargas. No apartamento de Santos, os policias encontraram o revólver calibre 32 usado para render as vítimas, máquinas fotográficas, várias fotos que provam os crimes cometidos e alguns rolos de filmes ainda sem revelar. De acordo com o delegado André Carneiro da Cunha, o comerciante atacou turistas capixabas, mineiras, paulistas, baianas e argentinas. Porto Seguro é a cidade mais procurada pelos turistas no interior da Bahia. Muitas das vítimas de Santos retornaram às suas cidades traumatizadas pela violência sexual sem registrar queixa para não passar por novo constrangimento. "Isso acaba acobertando esse tipo de crime", explicou o delegado esperando que com a prisão do estuprador, suas vítimas criem coragem para ir até a delegacia identificá-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.