Baianos prestam homenagem a Santa Luzia

A protetora dos olhos, Santa Luzia, será homenageada mais uma vez pelos baianos no seu dia, que se comemora amanhã. Missas, procissão e a tradicional romaria dos fiéis à fonte de água, considerada milagrosa, existente no pátio lateral interno da Igreja de Nossa Senhora do Pilar e Santa Luzia, marcam a festa. Uma missa celebrada pelo padre Joseval Lemos às 7 horas, amanhã, abrirá as comemorações. Logo depois, uma procissão percorrerá as ruas da Cidade Baixa com o andor de Santa Luzia, seguindo até a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia. À tarde, uma nova missa encerra a festa cujo inicio remonta a primeira metade do século XVIII, quando a Igreja do Pilar começou a ser construída. Tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), a Matriz de Nossa Senhora do Pilar é uma das raras igrejas baianas a apresentar um alongamento na planta, característica comum nas igrejas de Minas Gerais. Quem participar da festa de Santa Luzia infelizmente não vai poder apreciar o belo medalhão do teto da nave, de autoria de um dos maiores pintores brasileiros em atuação entre o final do século XVIII e inicio do XIX, José Teófilo de Jesus. É que a igreja passa por reparos e está fechada. As missas ocorrerão no amplo adro, na entrada. No entanto, mesmo do lado de fora, a Igreja do Pilar apresenta pelo menos duas atrações de beleza plástica inquestionável: o medalhão de mármore português situado acima da portada, com a imagem em alto relevo de Nossa Senhora, feita pelo artista plástico Cipriano Francisco no século XVIII, e o cemitério, em estilo neoclássico, situado no lado direito, em posição mais elevada em relação ao edifício da igreja. Construído no final do século XVIII, o cemitério é uma obra inovadora, pois foi a primeira vez que uma irmandade religiosa baiana reservou uma área fora da igreja para a realização dos sepultamentos. Nos séculos anteriores, os enterros ocorriam, normalmente, na parte de dentro das igrejas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.