Bairros hoje ''saturados'' ainda têm potencial

Existem atualmente 13 bairros na cidade que chegaram praticamente ao limite da verticalização, segundo as regras de zoneamento do atual Plano Diretor. São Cambuci e Liberdade, no centro; Vila Leopoldina, Jaguaré e Lapa, na zona oeste; Morumbi, Campo Grande, Cursino, Capão Redondo e Ipiranga, na zona sul; Limão, Jaraguá e Vila Guilherme, na zona norte de São Paulo. O estudo feito em parceria pela Prefeitura e o governo do Estado indica que esses bairros têm capacidade para receber novos empreendimentos. No Ipiranga, conforme o estudo, podem ser construídos 954 mil metros quadrados de moradias até 2012. Os empreendimentos estão suspensos, no entanto, porque os 110 mil metros quadrados de estoques para o bairro foram todos vendidos ao mercado imobiliário. Os estoques foram instituídos pelo Plano Diretor de 2002 para controlar o adensamento. Estabelecia-se um limite para a verticalização, apesar de os empreendimentos poderem pagar valores adicionais à Prefeitura para "comprar" a permissão de mais metros quadrados. Para definir a quantidade de estoques a vigorar nos anos 2000, foram consideradas as médias de vendas do mercado imobiliário na década de 1990. O estudo atual foi feito com o objetivo de dar um respaldo técnico para a redefinição dos estoques até 2012. Antes de definir a nova quantidade de estoques no mercado, contudo, a Prefeitura deve aprofundar os estudos feitos pela equipe do urbanista Cândido Malta. Alguns dados estavam defasados - como a pesquisa Origem Destino - e serão atualizados. Além disso, a Prefeitura pretende fazer uma análise localizada em cada um dos bairros para definir se a capacidade de adensamento apontada pelo estudo é ideal. A metodologia usada no estudo pode ser replicada em situações futuras. Conforme aumenta a quantidade de transportes sobre trilhos, por exemplo, mais edifícios podem ser erguidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.