Baixa temperatura diminui movimento nas estradas de SP

Segundo as concessionárias que administram as principais rodovias do Estado de São Paulo, o movimento de veículos nas estradas por conta do feriado de 1º de Maio foi tranqüilo. Desta forma, os motoristas que deixaram a Capital rumo ao interior e ao litoral também não devem encontrar grandes problemas na volta. Na última sexta-feira, 27, os termômetros registraram o dia mais frio do ano em São Paulo - às 6 horas chegou a fazer fez 14 graus - o que pode justificar a baixa procura pelas estradas do feriado deste ano. A Ecovias, responsável pelo sistema Anchieta/Imigrantes, opera desde sexta normalmente, com boa visibilidade e com uma média de 4,3 mil carros por hora - considerada baixa para um feriado prolongado. Até às 14 horas, cerca de 81 mil veículos haviam deixado a Capital. As rodovias que levam os motoristas para o interior, Anhangüera e Bandeirantes, administradas pela Autoban, também apresentavam um tráfego normal. A concessionária estima que aproximadamente 580 mil veículos passem pelas rodovias durante todo o feriado e que, para o retorno à Capital, a maior concentração de veículos deve ser entre 15h e 22h da terça-feira, 1. No feriado de 2006, quando trafegaram 487 mil veículos pelas Anhangüera e Bandeirantes, a Autoban considerou quatro dias de feriado prolongado, de 28 de abril a 1º de maio - um dia a menos que neste ano. Na ocasião houve 56 acidentes, 32 feridos e 3 mortes.

Agencia Estado,

28 Abril 2007 | 17h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.