Bala de canhão é achada em favela do Rio

Policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) de Niterói, no Grande Rio, apreenderam nesta quarta-feira uma bala de canhão, 40 munições de fuzil AR-15, cerca de mil cartuchos de revólver calibre 38, uma farda do Exército, um morteiro e etiquetas para identificar drogas com inscrições da facção criminosa Terceiro Comando (TC). O material foi encontrado no telhado de uma creche, no Morro do Estado, no centro da cidade, com exceção da bala, que estava em um barraco. Segundo o inspetor Délio Teixeira, a bala de canhão tem aproximadamente 40 centímetros, é usada geralmente em treinamentos táticos e foi fabricada em 1989. " Apesar disso, está em perfeito estado e pronta para uso", disse. Em uma mochila, estavam cerca de 20 etiquetas feitas em computador com as inscrições "Anthraz do Estadão", "TC massacre TC" e "R$ 5", que a polícia diz ser o preço de um papelote de cocaína.Apenas um homem, que a polícia identificou como Leandro, foi preso. Ele foi liberado em seguida. Segundo o inspetor Teixeira, Leandro foi condenado em 1998 por tráfico de drogas e cumpriu parte da pena, mas a polícia suspeita que ele seja o gerente do tráfico no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.