Bala perdida fere morador de 71 anos da Rocinha

Um morador da Rocinha, Alberto da Rocha Moreira, de 71 anos, foi atingido por uma bala perdida no quintal de casa, durante uma operação não autorizada de policiais militares que trocaram tiros com traficantes do morro, no início da tarde. O morador, baleado no abdome, foi submetido a cirurgia no Hospital Miguel Couto e seu estado é grave. Na noite de sexta-feira, outro tiroteio, no vizinho Vidigal, provocara o fechamento da Avenida Niemeyer, que liga os bairros do Leblon e de São Conrado. No momento do tiroteio, Jandira Feghali, candidata do PCdoB à prefeitura do Rio, estava em campanha na favela. Ela se encontrava na parte baixa do morro, participando do aniversário do candidato a vereador pelo PCdoB Amendoim, que é líder comunitário. O barulho dos disparos foi confundido pelo grupo que acompanhava Jandira com o de fogos de artifício. No último dia 21, tiros disparados por traficantes do Complexo do Alemão, na zona norte, levaram ao cancelamento do comício do candidato do PMDB, o vice-governador Luiz Paulo Conde. As balas passaram por cima do trio elétrico. Houve correria e a PM suspendeu o comício. Seria o primeiro evento com a presença da governadora Rosinha Matheus. Ela e Conde ainda não tinham chegado à favela.O comandante do batalhão do Leblon, coronel Jorge Braga, disse que o grupo de PMs que participou da ação deste sábado na Rocinha será investigado. Eles tiveram as armas recolhidas. ?Incursões não podem ser feitas sem planejamento e objetivo concreto?, afirmou Braga. Pela manhã, uma outra operação na Rocinha, esta autorizada, feita pelo Grupamento Especial Tático-Móvel (Getam), havia terminado com a prisão de um suspeito. Não houve troca de tiros. O confronto de sexta-feira no Vidigal, entre policiais do batalhão do Leblon e traficantes, também não deixou feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.