Bala perdida fere rapaz no Rio

Um homem foi atingido por bala perdida hoje de manhã na esquina das ruas Petrocochino e Torres Homem, que dá acesso ao Morro dos Macacos, em Vila Isabel, zona norte. O alvo do disparo era um carro da Polícia Civil, que patrulhava o local para garantir o funcionamento do comércio. O feirante Carlos Alberto Cruz, de 21 anos, entregava compras de uma freguesa, quando foi atingido no abdome. Ele foi encaminhado para o Hospital do Andaraí, onde permanece em estado grave. Policiais da Coordenadoria de Recursos Especias tentaram prender o autor dos disparos, mas ele não foi encontrado.Segundo o delegado Marco Aurélio Ribeiro, o criminoso estava na ladeira que leva ao morro e dali gritou para que as pessoas se afastassem porque ia atirar nos dois policiais que faziam ronda pelo local. "Não tivemos nem como reagir porque tinha gente na rua", disse Ribeiro. Ele informou também que pelo menos quatro disparos foram feitos. O comércio funcionou normalmente. Sete escolas estaduais tiveram as aulas prejudicadas por conta de telefonemas ameaçadores, que ordenavam o fechamento das instituições. Numa delas, o Colégio Estadual Eliza Maria Dutra, no bairro Sacramento, em São Gonçalo, criminosos atearam fogo durante a madrugada no anexo da escola, onde ficam armazenados móveis antigos. A Secretaria de Estado de Educação informou que policiais militares farão a guarda dessas unidades a partir de amanhã, para garantir a volta às aulas.Em Campo Grande, na zona oeste, um telefonema anônimo provocou o fechamento do Posto de Saúde Mário Vitor, que atende cerca de 500 pessoas diariamente. "Não ficamos perto de favela, estamos na beira da estrada. Nunca prejudicamos ninguém. Em 15 anos, é a primeira vez que o posto fecha", comentou um atendente.DrogasPoliciais militares encontraram um celular, 465 trouxinhas de maconha e aproximadamente um quilo da droga prensada na Casa de Custódia Pedro Mello, que faz parte do complexo penitenciário de Bangu. Segundo o Major da PM Dayzer Corpas, também foram encontrados quatro "estoques", armas artesanais que os presos fabricam com pedaços de madeira e ferro. Todas as dez celas foram revistadas. Em uma incursão na Favela da Grota, no Complexo do Alemão, policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar apreenderam cerca de 350 quilos de maconha prensada em um barraco, no local conhecido como Largo do Bolofa. Houve tiroteio com traficantes, que conseguiram fugir. Ninguém ficou ferido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.