Bala perdida mata aposentado no Rio

Um aposentado morreu vítima de uma bala perdida durante tiroteio entre traficantes e policiais no Complexo da Maré, na zona norte do Rio, na noite de segunda-feira. O aposentado Antonio Norberto da Silva, de 60 anos, estava trabalhando num trailer da favela, acompanhado da mulher, quando começou a troca de tiros. Ele foi atingido por duas balas, uma no antebraço direito e outra no tórax. Silva ainda foi levado por um vizinho para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.A delegada Lúcia Batista ainda não sabe se o tiro partiu dos traficantes ou da polícia. Ela disse que a família dele não prestou depoimento. O motivo pode ser medo de represálias. O enterro está previsto para esta quarta-feira, no cemitério do Caju, na zona portuária.Comércio fechadoEm Niterói, traficantes do Morro Boa Vista invadiram o Morro do Juca Branco, no bairro Fonseca, de madrugada. Policiais militares foram até a favela para controlar a situação e também foram alvos dos bandidos. O traficante Paulo César de Oliveira Alves, foi baleado e levado para o hospital, onde morreu. Com ele, foram apreendidos um revólver calibre 38, 25 papelotes de cocaína e seis trouxinhas de maconha. O comércio foi fechado durante o dia por ordem dos traficantes, em luto pela morte do comparsa.Traficantes x traficantesTambém houve confronto entre criminosos de grupos rivais no Morro do Zinco, no Estácio, zona norte do Rio, invadido por bandidos do Morro do São Carlos. Eles tinham como objetivo tomar os pontos de venda de drogas. Entre os invasores, segundo a polícia, estava Irapuã Davi Lopes, o Gangan. Ele é apontado como aliado de Paulo César da Silva Santos, o Linho, chefe da facção criminosa Terceiro Comando e bandido mais procurado do Rio. Ninguém ficou ferido nem foi preso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.