Bala perdida mata mulher durante perseguição em São Paulo

A vendedora Flávia Maria Delgado, 36 anos, morreu na tarde de quinta-feira, 9, durante o tiroteio entre policiais militares e criminosos, na esquina da Avenida Pedroso da Silveira com a Rua Santa Rita, no Pari, na zona leste de São Paulo. Em menos de 10 dias, ela é a quinta vítima de bala perdida na capital.Tudo começou quando dois policiais militares da 3.ª Companhia do 13.º Batalhão desconfiaram de dois rapazes que andavam pelo canteiro central: Mário Adalberto Américo Jardim Júnior, 20 anos, e Wiston Lira da Silva, 18, que, segundo a polícia, iriam assaltar o cliente de um banco da Rua Silva Teles.?Os policiais militares resolveram abordá-los. Quando começaram a revista, os suspeitos correram?, disse o delegado Augusto César Pedroso Bicego, do 12.º DP. Um dos criminosos atirou contra os PMs. Houve revide. A região foi cercada e os bandidos, presos.Nessa hora, os PMs souberam que uma mulher havia sido baleada e levada por uma equipe da Guarda Civil Metropolitana ao Hospital e Maternidade Leonor de Barros. ?A vítima levou um tiro no tórax e a bala transfixou o corpo. Ela não resistiu ao ferimento e morreu?, disse Bicego. Com a dupla de suspeitos foi encontrados dois revólveres calibre 38. Também foram apreendidos duas folhas de cheque que estavam com Flávia nos valores de R$ 3mil e R$ 2,4 mil. Agora, a Polícia Civil vai investigar se o projétil que matou Flávia saiu da arma dos bandidos ou dos policiais militares.MoemaNa quarta-feira, a comerciante Maria Nilza Luz da Silva, 54 anos, foi baleada no ombro esquerdo durante um assalto, numa lanchonete na Praça Nossa Senhora Aparecida, em Moema, Zona Sul. Bandidos tentaram roubar um advogado, que reagiu. Um dos assaltantes atirou e acertou a mulher.No dia 28, seis pessoas ficaram feridas durante um roubo a banco, no mesmo bairro. Três delas foram vítimas de bala perdida. Entre elas, Priscila Aprígio da Silva, 13 anos, que ficou paraplégica. Um homem teve uma das pernas amputada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.