Balas perdidas deixam mais três pessoas feridas no Rio

Pelo menos três pessoas foram atingidas por balas perdidas no Rio neste sábado, 7. Pela manhã, um garoto de 12 anos foi atingido no Morro do Juramento, zona norte. À tarde, duas pessoas foram baleadas durante troca de tiros entre policiais e assaltantes no Caju, também na zona norte. Erick Felipe da Silveira andava por uma rua do Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, quando foi surpreendido por uma troca de tiros. O menino tentou se abrigar, mas foi atingido na coxa direita. Erick foi levado ao Hospital Salgado Filho, no Méier, onde foi medicado e liberado ainda à tarde. A polícia ainda não tem informações sobre a autoria dos disparos. No episódio da tarde, policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar foram chamados a agir contra um grupo de ladrões de carros em uma esquina do Caju. Quando chegaram, foram recebidos a tiros. Duas pessoas que estavam no local foram baleadas. José França Melo Neto, de 22 anos, foi atingido na mão e levado ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Ivone Amaral da Silva, de 67 anos, foi atingida nas costas e foi atendida em uma clínica particular em São Cristóvão, zona norte. A Polícia Civil estima que, apenas em março, balas perdidas fizeram 34 vítimas fatais no Rio. No ano passado, 224 pessoas morreram depois de serem atingidas por balas perdidas. Texto ampliado às 21h45

Agencia Estado,

07 Abril 2007 | 20h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.