Bandeira volta hoje a tremular na Praça da Bandeira, após reforma de R$ 790 mil

A Praça da Bandeira, no centro de São Paulo, vai poder fazer jus ao nome. Desde 2005 o local oficial de hasteamento da bandeira brasileira no Município estava embargado, já que o mastro de 9 toneladas de ferro possuía dezenas de pontos de corrosão em sua estrutura. Hoje, às 11 horas, depois de três anos de abandono e exatos R$ 790.818 gastos na reforma, a bandeira finalmente voltará a tremular a cerca de 60 metros de altura. O valor é quase o mesmo que está sendo investido para construir uma superbiblioteca em Itaquera, na zona leste.O mastro da Praça da Bandeira está ali desde 1970 e nunca passou por manutenção e, segundo estudo do Instituto Falcão Bauer de 2005, a estrutura de ferro estava comprometida. A reforma, realizada pela Logic Engenharia, começou de fato só em 13 de dezembro do ano passado - trocando em miúdos, foram gastos pela Prefeitura R$ 14 mil por dia de obra. "É a volta de um símbolo, então o custo é proporcional", afirma o secretário de Coordenação das Subprefeituras, Andrea Matarazzo. "Por quase 20 anos o mastro ficou sem manutenção, estava em péssimo estado. Depois que ele foi retirado, os moradores cobraram para ter a bandeira de volta. O preço é esse por causa da estrutura, do mecanismo complexo, dos itens de segurança."

Rodrigo Brancatelli, O Estadao de S.Paulo

09 de fevereiro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.