Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Bandeiras do Brasil e do Rio hasteadas na Rocinha confirmam ocupação

Moradores acompanharam o hasteamento, tirando fotos e filmando. Alguns aplaudiam

Roberta Pennafort, da sucursal do Rio de Janeiro,

13 Novembro 2011 | 13h26

Oito horas e quarenta minutos depois da chegada do primeiro blindado da força de ocupação à Favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, uma bandeira do Brasil e outra do Estado do Rio foram hasteadas na localidade conhecida como "curva do S", um dos pontos mais movimentados do morro, como símbolo da retomada do território.


Moradores acompanharam o hasteamento, tirando fotos e filmando. Alguns aplaudiam. Nas janelas das casas, assistiam de longe. O ponto onde estão as bandeiras fica em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas do governo do Estado.

 

A todo momento, descem veículos da polícia com material apreendido. Motos são a maioria. Mais cedo, policiais desceram com sacos cheios de maconha que haviam sido enterrados por traficantes em fuga. Uma pequena parte do comércio está aberta. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.