Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Bandeiras do Brasil e do Rio hasteadas na Rocinha confirmam ocupação

Moradores acompanharam o hasteamento, tirando fotos e filmando. Alguns aplaudiam

Roberta Pennafort, da sucursal do Rio de Janeiro,

13 Novembro 2011 | 13h26

Oito horas e quarenta minutos depois da chegada do primeiro blindado da força de ocupação à Favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, uma bandeira do Brasil e outra do Estado do Rio foram hasteadas na localidade conhecida como "curva do S", um dos pontos mais movimentados do morro, como símbolo da retomada do território.

 

Moradores acompanharam o hasteamento, tirando fotos e filmando. Alguns aplaudiam. Nas janelas das casas, assistiam de longe. O ponto onde estão as bandeiras fica em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas do governo do Estado.

 

A todo momento, descem veículos da polícia com material apreendido. Motos são a maioria. Mais cedo, policiais desceram com sacos cheios de maconha que haviam sido enterrados por traficantes em fuga. Uma pequena parte do comércio está aberta. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.