Bandido era o principal chefe da facção na rua

MEMÓRIA

, O Estadao de S.Paulo

22 de dezembro de 2008 | 00h00

No dia 7 de novembro, integrantes do PCC liderados por Carlos Antonio da Silva, o Balengo, colocaram em prática assalto ao Banco Real, em Guarulhos. Avisada, a polícia organizou um cerco que contou até com o helicóptero Águia, quase abatido por tiro de fuzil. Policiais militares e civis organizaram o cerco que terminou no Tremembé, zona norte, deixando três mortos e 12 feridos. Entre os mortos estava Balengo, o principal líder do PCC fora da cadeia. Ele foi um dos mentores do furto de R$ 164,5 milhões do Banco Central de Fortaleza e já havia sido preso durante escavação para entrar em dois bancos no Rio Grande do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.