Bandido mata comparsa durante assalto a ônibus em SP

Um assalto ao coletivo da Viação Rigras-Rio Grande da Serra, que fazia a linha Jardim Caçula-Centro, no final da noite de ontem, no município de Ribeirão Pires, no grande ABC, terminou com a morte de um assaltante, baleado pelo próprio comparsa. Ricardo Júnio Santos Santana, de 20 anos, que posteriomente acabou morrendo, já estava dentro do ônibus e esperou apenas a entrada do comparsa, na altura do nº 700 da Avenida Francisco Tometich, no Jardim Valentino, para anunciar o assalto. Já em posse de dinheiro, passes e a pochete tomada do cobrador, os bandidos resolveram descer. O cobrador, Antonio Machado de Souza, ao pedir para que Ricardo devolvesse pelo menos os documentos pessoais que estavam dentro da pochete fez com que o outro bandido, armado, e que havia dominado o motorista, pensasse que o colega estivesse sendo dominado pelo funcionário do ônibus. O assaltante atirou contra o cobrador, mas atingiu a cabeça do comparsa, que morreu no local. O atirador fugiu. O caso foi registrado na Delegacia de Ribeirão Pires. Nenhum passageiro ficou ferido segundo policiais do 30º Batalhão, que foram acionados logo após o assalto. Segundo o delegado Douglas Santos Alves, de Ribeirão Pires, a família de Ricardo disse que o jovem era usuário de drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.