Bandido pode ter repetido assalto ao Incor

Dois homens e uma mulher invadiram, no final da manhã de hoje, o prédio do Instituto do Coração (Incor), no Hospital das Clínicas, e fizeram 30 pessoas reféns. Armados com revólveres e pistolas, eles entraram no 2º andar, onde ficam guardados os vales-transporte e alimentação. Homens das polícias Militar e Civil chegaram em pouco mais de dois minutos ao local e, após 50 minutos de negociação, fizeram com que os bandidos se entregassem.Segundo o diretor de Segurança do hospital, Conrado Trajano Carneiro, pelo menos um dos bandidos pode ser o mesmo que assaltou o hospital há pouco mais de 45 dias, durante a Copa do Mundo, quando R$ 170 mil, em benefícios, foram levados. Nenhum dos reféns ficou ferido e também não houve troca de tiros. Durante a ação, a mulher que integrava o bando manteve a arma apontada para a cabeça de uma das funcionárias."O clima foi tenso durante todos os momentos", segundo o tenente-coronel João Batista da Silva, comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar. Os três bandidos foram levados para o Deic. O Hospital das Clínicas está providenciando a instalação de um sistema de circuito interno de câmeras para melhorar a segurança nas suas nove unidades. Somente este ano, ocorreram dois assaltos a prédios do HC.

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2002 | 14h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.