Bandidos atiram contra militares no Complexo da Maré

Confronto ocorreu dois dias após uma pessoa ser morta em troca de tiros com os militares

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

14 de abril de 2014 | 16h44

RIO - Militares da Força de Pacificação que ocupa o complexo de favelas da Maré, na zona norte do Rio, foram recebidos a tiros durante um patrulhamento com um veículo blindado, no Conjunto Esperança, às 10h20 desta segunda-feira, 14, e trocaram tiros com os criminosos. Os militares não sabem quantas pessoas atiraram contra eles. Os bandidos conseguiram fugir, e nenhum militar se feriu.

O confronto ocorreu dois dias após uma pessoa ser morta em troca de tiros com os militares. Por volta das 7 horas deste sábado, um suposto traficante reagiu a uma abordagem e foi morto na favela Vila dos Pinheiros. Moradores afirmam que o rapaz era funcionário de um lava-jato e foi confundido com um bandido. Houve protesto e a Linha Amarela chegou a ser interditada.

Na sexta-feira de manhã, no mesmo local onde ocorreu o confronto de desta segunda, um adolescente que teria envolvimento com o tráfico foi ferido na perna com um tiro de fuzil disparado por militares. Segundo a Força de Pacificação, o menor de idade atirou contra os militares, que revidaram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.