AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Bandidos fazem novos ataques; ônibus são incendiados

Um novo ataque de criminosos a bases policiais deixou mais dois feridos em São Paulo, na tarde deste domingo, 14. Desconhecidos numa Kombi branca, com vidros escurecidos, metralharam uma base comunitária da Guarda Civil Municipal (GCM) na Vila Mara, em São Miguel Paulista, zona leste da capital.Uma policial foi ferida numa perna e outro colega teve ferimentos leves. Os nomes ainda não foram divulgados. Ambos foram encaminhados para o hospital Tide Setúbal, em São Miguel Paulista.Já passam de 100 os ataques em série iniciados na sexta-feira, dia 12, provavelmente articulados pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), que causaram a morte de 52 pessoas e ferimentos em outras 55. Entre os mortos estão 35 policiais civis, militares, integrantes de guardas metropolitanas e agentes de segurança de penitenciária; 3 civis e 14 suspeitos. Entre os feridos há 24 policiais militares; 5 policiais civis; 7 guardas metropolitanos; 2 agentes penitenciários; 8 cidadãos e 6 suspeitos.Além dos ataques a bases militares, o PCC deflagrou uma megarrebelião nos presídios e centros de detenção do Estado de São Paulo. Por volta das 16 horas havia 50 penitenciárias e centros controlados por detentos e outras 9 cadeias públicas com motins. Os rebelados fizeram mais de 100 reféns e retiveram parentes que entraram nas unidades para a visita de sábado.ÔnibusNa seqüência da onda de ataques, neste domingo os criminosos começaram a mirar também os ônibus, segundo a polícia. Um coletivo foi incendiado em Capão Redondo, na Grande São Paulo, segundo o SPTrans. O ataque aconteceu por volta das 15 horas, na rua Carlos Lacerda.Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, por volta das 17h30, quatro menores assaltaram um ônibus que vinha de Guarulhos, no quilômetro 230 da Rodovia Presidente Dutra, próximo à marginal do Tietê. Após assaltarem os passageiros, os menores atravessaram o canteiro e pararam outro ônibus, que estava na pista local, indo em direção ao Rio de Janeiro, e atearam fogo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, cinco equipes foram descoladas para controlar a situação. Não há registros de feridos.Em São José dos Campos, um ônibus da Viação Real foi incendiado na zona sul, no início da tarde, e a polícia acredita que haja relação direta com os ataques do PCC. Um ônibus da empresa ABC Transportes Coletivos ficou totalmente queimado, no bairro do Belém, mas não foi registrada nenhuma vítima.Diversas outras ocorrências de atentados foram registradas na cidade, incluindo uma bomba de fabricação caseira, que teria sido arremessada contra o caixa da padaria do vereador Robertinho da Padaria, localizada no Jardim Imperial.BalançoNa manhã deste domingo, no último balanço dos ataques a instalações policiais, a Secretaria de Segurança informava que os criminosos agiram em todo o Estado. Das 100 ocorrências registradas desde sexta-feira, 42 foram na cidade de São Paulo, 17 nos municípios da Grande São Paulo, 10 no litoral e 31 no interior.Na Grande São Paulo, o domingo começou com um ataque em Caieiras, onde uma base da Guarda Civil Metropolitana foi alvo de disparos. Por volta das 9h30, quatro pessoas que estavam em um Astra deram 10 tiros contra a base, localizada na Estrada do Juá, no bairro de Laranjeiras. Não houve feridos.Nas unidades prisionais do Estado, a megarrebelião chegou a envolver 67 unidades ao mesmo tempo. No último balanço, divulgado por volta das 16 horas deste domingo, a Secretaria de Administração Penitenciária informava que 59 penitenciárias, centros de detenção e cadeias públicas estavam em poder dos detentos, enquanto 17 haviam encerrado os motins (veja a lista abaixo).Por volta das 14 horas, a unidade de Ribeirão Preto voltou à normalidade. Nove pessoas eram feitas reféns pelos presos e, segundo a polícia, cinco ficaram feridas. Em Araraquara, os presos se renderam após a entrada dos policiais da Tropa de Choque, por volta das 14h30. Houve feridos, mas a secretaria não tinha o número.ReaçãoA seqüencia de ataques e a megarrebelião seriam uma reação dos integrantes do PCC à transferência de seus líderes para a carceragem do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), em São Paulo, e de cerca de 760 presos ligados à organização para a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau. Mas a transferência foi feita justamente porque o governo estadual descobriu que o PCC planejava uma megarrebelião para este final de semana.Fontes do Palácio dos Bandeirantes avaliam que esta megarrebelião, a maior da história do País, tem como principal objetivo marcar a posição do PCC, demonstrar força e desviar a atenção das autoridades para facilitar os ataques às bases policiais. Em geral, os rebelados não estão promovendo destruição das unidades.A seguir, a situação das penitenciárias e centros de detenção no início da tarde deste domingo, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária:A seguir, a situação das penitenciárias e centros de detenção no início da tarde deste domingo:Rebeliões em andamento Penitenciária II de Pirajuí (capacidade para 852 presos - população 1245) - 10 reféns CDP de Mogi das Cruzes (cap. 768 - pop. 889) - 6 reféns Penitenciária de Lucélia (cap. 792 - pop. 1217) - 10 reféns Penitenciária I de Potim (cap. 768 - pop. 1057) - 8 reféns Penitenciária II de Itirapina (cap. 852 - pop. 1407) - 12 reféns CDP de Diadema (cap. 576 - pop. 511) - 11 reféns Penitenciária I de Franco da Rocha (cap. 852 - pop. 1344) - 2 reféns Penitenciária de Irapuru (cap. 768 - pop. 964) - 5 reféns CDP I Osasco (cap. 768 - pop. 1410) - 2 reféns Penitenciária Feminina de Campinas (cap. 540 - pop. 583) - Não há informações sobre reféns Penitenciária I de Hortolândia (cap. 750 - pop. 1077) - 5 reféns CDP PIII de Hortolândia (cap. 750 - pop. 1289) - 12 reféns Penitenciária II de Itapetininga (cap. 804 - pop. 1167) - Não há informações sobre reféns Penitenciária I de Mirandópolis (cap. 804 - pop. 1159) - 2 reféns Penitenciária II de Mirandópolis (cap. 804 - pop. 1176) - 12 reféns Penitenciária de Junqueirópolis (cap. 792 - pop. 1214) - 15 reféns CDP de São Bernardo do Campo (cap. 768 - pop. 1520) - Não há informações sobre reféns Penitenciária II de Franco da Rocha (cap. 852 - pop. 1211) - 7 reféns CDP II Osasco (cap. 768 - pop. 1194) - Não há reféns Penitenciária de Martinópolis (cap. 792 - pop. 1171) - 12 reféns Penitenciária II de Guarulhos (Adriano Marrey) (cap. 1200 - pop. 1830) - 4 reféns CDP I Belém (cap. 768 - pop. 1381) - Não há reféns CDP de São José dos Campos (cap. 512 - pop. 1182) - 2 reféns Penitenciária II de Potim (cap. 768 - pop. 1054) - 4 reféns Penitenciária I de São Vicente (cap. 330 - pop. 469) - Não há reféns Penitenciária I de Pirajuí (cap. 850 - pop. 1116) - 10 reféns Penitenciária de Assis (cap. 750 - pop. 1064) - 13 reféns Penitenciária de Pacaembu (cap. 792 - pop. 1205) - Não há reféns CDP de Parelheiros (cap. 765 - pop. 1145) - 4 reféns Penitenciária Feminina da Capital (cap. 410 - pop. 677) - Não há informações sobre reféns Penitenciária Feminina Sant´Ana (cap. 1600 - pop. 1308) - Não há informações sobre reféns Penitenciária de Getulina (cap. 792 - pop. 1244) - 18 reféns Penitenciária de Marília (cap. 750 - pop. 1063) - 6 reféns Penitenciária de Álvaro de Carvalho (cap. 792 - pop. 1242) - Não há reféns CDP de Bauru (cap. 768 - pop. 1242) - 1 refém CDP de Piracicaba (cap. 512 - pop. 1053) - 1 refém CDP de Americana (cap. 576 - pop. 935) - 5 reféns Penitenciária II de Hortolândia (cap. 804 - pop. 1215) - 1 refém Penitenciária de Casa Branca (cap. 852 - pop. 1419) - 2 reféns Penitenciária I de Tremembé (cap. 750 - pop. 1119) - 2 reféns CDP de Praia Grande (cap. 512 - pop. 1265) - 3 reféns CDP de São Vicente (cap. 768 - pop. 1465) - 3 reféns Penitenciária II de São Vicente (cap. 750 - pop. 1130) - 7 reféns Penitenciária I de Reginópolis (cap. 768 - pop. 1160) - 2 reféns Penitenciária II de Reginópolis (cap. 768 - pop. 1114) - 5 reféns CDP de Ribeirão Preto (cap. 768 - pop. 1077) - Não há reféns CDP de Franco da Rocha (cap. 864 - pop. 1138) - 8 reféns CDP I de Pinheiros (cap. 520 - pop. 731) - 3 reféns Penitenciária de Pracinha (cap. 520 - pop. 960) - 2 reféns CDP de SJRio Preto (cap. 760 - pop. 1113) - 4 reféns Cadeia Pública de São Carlos Cadeia Pública Ituverava Cadeia Pública de Itápolis Cadeia Pública de Jandira Cadeia Pública de Leme Cadeia Pública de Orlândia Cadeia Pública de Porto Ferreira Cadeia Pública Piracicaba Cadeia Pública Tambaú Rebeliões encerradas Penitenciária de Araraquara (cap. 750 - pop. 1034) - 8 reféns - encerrada em 14/5 às 14h05 Penitenciária I de Avaré (cap. 520 - pop. 154) - início: 16h30 (12/5) - 13 reféns - encerrada em 13/5, às 13 horas Penitenciária de Iaras (cap. 792 - pop. 435) - início: 16h30 (12/5) - 12 reféns - encerrada em 13/5, às 14 horas Penitenciária de Ribeirão Preto (cap. 792 - pop. 1102) - 9 reféns - encerrada em 13/5, às 13h15 CDP de Suzano (cap. 768 - pop. 1175) - 12 reféns - encerrada em 14/5, às 10h30 Penitenciária I de Lavínia (cap. 768 - pop. 1142) - 1 refém - encerrada em 14/5, às 11h30 Penitenciária de Marabá Paulista (cap. 792 - pop. 1171) - 3 reféns - encerrada em 14/5, às 11 horas Penitenciária I de Guareí (cap. 768 - pop. 879) - 8 reféns - encerrada em 13/5, às 19 horas CDP de Campinas (cap. 768 - pop. 1078) - Não há informações sobre reféns - encerrada em 14/5, às 9h30 Penitenciária de Riolândia (cap. 792 - pop. 1059) - 8 reféns - encerrada em 14/5, às 12h30 Penitenciária de Presidente Prudente - (cap. 630 - pop. 773) - 6 reféns - encerrada em 13/5, às 18 horas Penitenciária II de Avaré (cap. 852 - pop. 1146) - 1 refém - encerrada em 13/5, às 15h20 Penitenciária I de Serra Azul (cap. 768 - pop. 1063) - 1 refém - encerrada em 13/5, às 18h50 Penitenciária de Flórida Paulista (cap. 768 - pop. 1142) - Não havia reféns - encerrada em 14/5, às 11 horas Penitenciária de Paraguaçu Paulista (cap. 768 - pop. 1075) - 3 reféns - encerrada em 14/5, às 13 horas Penitenciária III de Lavínia - (cap. 768 - pop. 949) - 3 reféns - encerrada em 14/5, às 13 horas Penitenciária II de Lavínia (cap. 768 - pop. 800) - 5 reféns - encerrada em 14/5, às 13h35Texto atualizado às 18h15

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.