Bandidos invadem sede da Apae e levam R$ 100 mil

Nem a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) escapa da violência. Oito ladrões invadiram a sede da entidade na noite de domingo e roubaram computadores, televisores, videocassetes e outros equipamentos usados no trabalho com crianças deficientes. O prejuízo foi estimado em R$ 100 mil.Os bandidos chegaram à sede da Apae, na Vila Clementino, zona sul de São Paulo, por volta das 23 horas, com um caminhão. Um dos seguranças abriu a porta, porque um ladrão usava farda da Polícia Militar e disse estar procurando outro segurança, que não estava trabalhando.Depois de algemar e trancar no banheiro os quatro seguranças, os ladrões começaram a "limpar" o setor de informática da entidade, que existe desde 1955 e oferece educação infantil a 1.600 portadores de deficiência mental.No total, levaram computadores, notebooks, 1.196 cartuchos de impressora (entre novos e usados), quatro copiadoras, sete aparelhos de televisão e quatro de som, cinco videocassetes, cheques e R$ 700,00 em dinheiro.Segundo o coordenador da Apae-SP, Nélson Vilaronga, alguns equipamentos haviam sido conseguidos em campanhas de doação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.