Bandidos matam aposentado durante assalto no Rio

O aposentado Francisco Paulino Valeriano, de 68 anos, foi morto com um tiro no peito no final da noite de quinta-feira ao ser vítima de assaltantes na Linha Amarela, via expressa formada pelas avenidas Novo Rio e Ayrton Senna - eixo de ligação entre as zonas norte e oeste da capital fluminense. Segundo a polícia, Francisco dirigia um Audi A-3 e seguia para o campus Gonzaga da Universidade Gama Filho, no bairro de Piedade, na zona norte, onde pegaria uma pessoa, quando foi abordado por um motoqueiro. Mesmo ferido, Paulino ainda conseguiu dirigir por alguns metros, mas bateu o veículo contra um poste no Largo do Encantado, morrendo no local do acidente. Há suspeita de que o assaltante autor do homicídio seja integrante da mesma quadrilha que minutos depois realizou vários roubos de carros e trocou tiros com policiais militares, próximo à estação Tomás Coelho, da linha 2 do Metrô carioca. Avisados por testemunhas, os policiais, que faziam uma blitz na região, perseguiram os criminosos. No tiroteio, quatro criminosos foram baleados e acabaram morrendo. Foram apreendidos pelos policiais uma granada, dois revólveres e uma pistola calibre 45. Entre os roubos cometidos pela quadrilha estão o de um Gol branco, de um universitário da Gama Filho, e o de um Citröen próximo ao local onde os policiais faziam a blitz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.