Bandidos matam duas reféns na região de Jundiaí

Duas moças foram executadas quando eram reféns deassaltantes na madrugada deste domingo na região de Jundiaí. O primeiro caso envolveu uma quadrilha que tentou roubar a Lojas Americanas, instalada no Maxi Shopping. A auxiliar de escritório, Sandra Michele Vasconcellos, de 19 anos, foi levada como refém pelos bandidos, depois de serem abordados pela vigilância do shopping. A Polícia Militar foi avisada e teve início uma perseguição, que terminou com dois assaltantes presos e a jovem morta com um tiro de pistola automática nas costas.O sargento da PM, Dorival José Orives, contou ao delegado Marco Antônio Ferreira Lopes que os assaltantes estavam em uma Fiorino e tinham cobertura de um Uno. Eles fugiram para a Avenida Navarro de Andrade, no Horto Florestal, onde teve início tiroteio. Antes de serem presos, porém, dispararam um dos projéteis de pistola calibre .380 mm que usavam. O tiro acertou Sandra nas costas e atravessou o peito. O delegado determinou a apreensão das duas pistolas dos marginais e também das armas usadas pelos policiais, para perícia pela PolíciaCientífica. Foram presos apenas dois dos assaltantes: o ajudante Maxuel Barbosa da Silva, de 19 anos e o pintor Robson Oliveira Parazzi, de 27 anos, moradores no Jardim São Camilo, em Jundiaí. Os demais integrantes da quadrilha fugiram. Segundo a família de Sandra, ela era funcionária das Lojas Americanas e estava no seu dia de folga, mas foi ao trabalho para desejar "felizaniversário" a uma amiga. As colegas contaram que Sandra acabou ficando no lugar de uma moça, como refém, que passou mal. Ela residia no ParqueGuarani, em Várzea Paulista.Campo Limpo Paulista - Na madrugada deste domingo um casal de namorados foi dominado no carro em que estavam por três homens armadoscom facas. Eles trancaram o metalúrgico Anderson Lopes Ribeiro, de 24 anos, no porta-malas do seu veículo e, ficaram com a funcionária da Schincariol, Juliana Aparecida dos Santos Garcia, de 26 anos. Com os objetos de valor das vítimas, compraram e consumiram drogas. Depois, nobairro do Botujuru, ainda em Campo Limpo Paulista, na Estrada da Cachoeira, tiraram as roupas do casal e amarraram os dois juntos.Juliana foi morta com uma facada no pescoço. O namorado dela, Anderson, levou facadas no rosto, no peito e nas costas. Em seguida o bando jogou os dois no Rio Jundiaí. Anderson se fingiu de morto e foi socorrido posteriormente por populares. A sua namorada não sofreu violência sexual. Anderson está internado, em estado delicado, no Hospital São Vicente de Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.