Bandidos matam policial

O policial civil Dazir Chereguim, de 38 anos, agente de telecomunicações no 01º Distrito Policial de Carapicuíba, na grande São Paulo, foi executado na presença da namorada. Ambos foram tomados como reféns em mais um sequestro-relâmpago na região metropolitana da cidade de São Paulo. O casal foi abordado por uma dupla de bandidos, por volta das 22 horas de ontem, quando estava no interior de uma Ipanema azul, no centro de Carapicuíba. A intenção dos assaltantes, armados com um revólver calibre 38, era apenas realizar mais um roubo durante sequestro-relâmpago. Mas um dos bandidos percebeu que Dazir passou à sua namorada, cujo nome ainda não foi revelado, uma pistola 380, na tentativa de evitar que os assaltantes o identificassem como policial. O policial civil teve de descer do veículo e foi morto com um tiro na cabeça. Seu corpo foi jogado em frente ao antigo Clube do Jardim Santa Rita, de Itapevi. Policiais militares da 4ª Companhia do 20º Batalhão, já cientes do roubo do veículo com reféns, localizaram a Ipanema e teve início a perseguição.Os bandidos abandonaram a Ipanema e a namorada de Dazir próximo à favela do Jardim Piratininga, no município de Osasco, e depois fugiram a pé, levando a arma do policial. Após encontrarem a mulher, que lhes contou o ocorrido, os policiais, com auxílio de colegas do mesmo Batalhão e da Polícia Civil, saíram à procura do corpo do colega morto, que foi encontrado apenas às 2h15.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.