Bandidos se entregam e libertam família usada como refém

O último dia do ano foi de tensão esofrimento para Vânia Aparecida Macedo, de 38 anos, e suasamigas, as irmãs Sandra e Silvana Cirilo Pereira,respectivamente de 25 e 23 anos. Elas ficaram durante cincohoras reféns de três bandidos na sua casa, na Rua Cinco, 102,Jardim Capela, zona sul.Raul dos Santos Lima, conhecido como Cafu, de 18 anos, DenivaldoLuís dos Santos e Leandro Régis Benedito, ambos de 23, tinhamferido levemento dois PMs em uma troca de tiros na Estrada doM´Boi Mirim quando dirigiam um Audi furtado em São Carlos e serefugiaram na casa delas por volta das 13 horas. Só deixaram aresidência às 16h55, depois de uma tensa negociação. "Orei muito por nós e por eles para não acontecer nadade errado. Nunca imaginei que a véspera do Ano-Novo seriaassim", disse Vânia, chorando muito, logo após ser libertada.Silvana chegou a dizer que estava grávida para acalmar osânimos. "Eles acreditaram e eu sustentei a história da gravidezaté o fim", disse. O fato de a mulher de Cafu, Isabel Ferreirade Araújo, grávida de quatro meses, ter ido à casa para negociarcom o marido e seus comparsas ajudou, na opinião dos policiais,a tranqüilizar os bandidos. Cerca de cem policiais civis e PMs cercavam a casa."Eles (os bandidos) só pediram a presença de um advogado paragarantir sua integridade física. Não fizeram nenhuma outraexigência", disse o coordenador do Grupo de Operações Especiais(GOE) da Polícia Civil, Clóvis Ferreira de Araújo. Umrepresentante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acompanhouas negociações. O Audi havia sido furtado hoje de manhã em São Carlos.Além do carro, os rapazes - Santos é procurado pela polícia eBenedito tem uma passagem por furto - furtaram 22 armas levesentre pistolas e revólveres, duas escopetas calibre 12 e umametralhadora de um colecionador ainda não identificado pelapolícia. PMs que desconfiaram dos bandidos na Estrada do M´BoiMirim os perseguiram e trocaram tiros com eles. Na confusão, o estudante Eronildo Carlos da Silva foiferido na coxa direita por uma bala perdida. Levado ao ProntoSocorro do Jardim Jacira, o rapaz recebeu alta hoje. Dois outros bandidos que estavam no carro conseguiramfugir durante o tiroteio. Outras duas pessoas teriam ajudado, deacordo com o coordenador do Grupo de Operações Especiais (GOE)da Polícia Civil, no furto do carro e das armas. A políciatrabalha com a hipótese de que haja algum parentesco entre umdos bandidos e as reféns. Os bandidos ficarão presos no 102.ºDistrito Policial, de Socorro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.