Bandidos usam dinamite para explodir cofre de pedágio no interior paulista

A Polícia Rodoviária estima o furto em cerca de R$ 15 mil; parede de concreto ficou destruída

José Maria Tomazela, Agência Estado

15 Novembro 2010 | 15h03

Cinco homens armados e encapuzados assaltaram um pedágio localizado no km 254 da rodovia Francisco Alves Negrão (SP-258), em Buri, no sudoeste do Estado de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira, 15. Os bandidos usaram uma banana de dinamite para estourar o cofre. Parte do dinheiro ficou queimada na explosão.

 

De acordo com a concessionária CCR SPVias, o assalto ocorreu por volta de 1h30. Os bandidos saíram de um matagal atrás do pedágio e renderam os funcionários da praça. Eles foram levados para o prédio da administração, onde fica o cofre.

 

A explosão destruiu a parede de concreto que protegia o cofre e queimou uma parte do dinheiro. Nenhum funcionário ficou ferido.

 

A ação durou pouco mais de dez minutos. Para fugir, os criminosos roubaram o carro de um usuário que passava pelo pedágio. O bando tomou a direção do Estado do Paraná. Conforme a assessoria de imprensa da concessionária, o veículo não passou pelo próximo pedágio, localizado em Itararé. No trecho, a rodovia não possui câmeras de vigilância.

 

O comando da Polícia Rodoviária Estadual pôs em alerta as bases na região, mas até as 15 horas não havia pista dos ladrões. O valor que havia no cofre e o total roubado não foram revelados. A Polícia Rodoviária estima o furto em cerca de R$ 15 mil. A explosão não afetou os sistemas elétricos e a praça de pedágio voltou a operar logo depois do assalto.

 

Durante o final de semana prolongado, a previsão de tráfego na rodovia era de 25 mil veículos.

Mais conteúdo sobre:
assalto pedágio dinamite

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.