Bando assalta cinco postos de gasolina usando táxi no Rio

Após 'corrida', que passou por dois bairros, criminosos deixaram taxista em avenida e levaram o carro

Clarissa Thomé, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2009 | 21h13

Quatro criminosos assaltaram cinco postos de gasolina em bairros das zonas norte e oeste, durante a madrugada desta quarta-feira, 14. O inusitado é que eles cometeram os crimes durante uma corrida de táxi. Os assaltantes se passaram por passageiros e fizeram sinal para motorista Luiz Fernando da Silva, de 34 anos, em Madureira, na zona norte. Eles pediram para se dirigirem à Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ao chegarem ao suposto destino, anunciaram o assalto e fizeram o caminho de volta para a zona norte, parando em postos de gasolina. Armados com pistolas, eles passaram por cinco postos - um em Sulacap, na zona oeste, outro em Ricardo de Albuquerque, o terceiro em Benfica e dois no Maracanã, bairros da zona norte. Nesses locais, renderam os frentistas e levaram o dinheiro do caixa. O taxista foi liberado na Avenida Leopoldo Bulhões, em Ramos. Os criminosos levaram seu carro. O caso está sendo investigado pela 21.ª Delegacia de Polícia (Bonsucesso). Carros Ainda na madrugada, um Siena roubado foi recuperado com cerca de 50 munições de fuzil depois de uma troca de tiros com policiais do Batalhão de Vias Especiais (BPVE). A troca de tiros ocorreu às margens da Avenida Brasil, no Caju. A polícia investiga se o carro foi roubado numa ação de traficantes da Favela Parque União, que teria ocorrido próximo a Ramos, no início da noite de terça-feira. Havia a informação, não confirmada, de que cinco carros haviam sido levados. Apenas o roubo do Siena havia sido registrado até esta tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
assaltoviolênciaRiopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.