Bando desviava remessas de Tele Sena dos Correios

Cinco homens foram presos na tarde de ontem, no Itaim-Bibi, zona sul de São Paulo, acusados de integrar uma quadrilha que desviava remessas de Tele Sena (título de capitalização) de dentro da agência central dos Correios. Entre eles está um funcionário da empresa, identificado como Robson Agostinho da Silva, de 36 anos. Segundo a polícia, em sete meses, os criminoso causaram prejuízo de cerca de R$ 1 milhão aos Correios.Foram presos o caminhoneiro Antonio Aparecido Moreira de Arruda, de 51 anos, o motorista Claudemiro Alves, de 43, e os ajudantes Anderson Machado, de 28, e Cristiano Moura Santos, de 35. Segundo o delegado titular do 15º DP (Itaim-Bibi), Antonio Carlos Menezes Barbosa, há duas semanas, os responsáveis pela segurança dos Correios foram até a delegacia para informar sobre a fraude.A entrega dos malotes acontecia sempre na Rua Tabapuã, perto de uma agência credenciada. Ali os policiais flagraram Santos e Machado retirando dois malotes do caminhão dos Correios. Arruda, o caminhoneiro, fazia parte do "esquema". Os dois ajudantes pegavam o carregamento de Tele Sena e jogavam dentro da perua Sprinter, na qual Alves estava ao volante. De acordo com a polícia, os criminosos retiravam as Tele Senas que estavam carimbadas (invalidadas). As "boas" eram revendidas pela metade do preço. "Há Tele Sena de R$ 5 e R$ 6. Vamos investigar quais os comerciantes que as compravam. E ainda podemos ter outros funcionários dos Correios envolvidos", disse Barbosa.O diretor da região metropolitana dos Correios, José Furian Filho, disse que a empresa investiga denúncias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.