Bando faz arrastão em condomínio

Ladrões armados mantiveram 11 moradores reféns por 2 horas em residencial de classe média de Itapecerica

Josmar Jozino, O Estadao de S.Paulo

18 de novembro de 2008 | 00h00

Onze moradores do Condomínio Residencial Jardim Petrópolis, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, passaram duas horas de terror, na manhã de ontem, em poder de 20 ladrões armados de metralhadora, pistolas e revólveres. O bando roubou documentos pessoais, cartões bancários, talões de cheque, telefones celulares, relógios, alianças, anéis, aparelhos eletrônicos e um carro das vítimas. Até o fim da noite, ninguém havia sido preso.Segundo a Polícia Civil, uma parte da quadrilha chegou ao condomínio às 6h30, num Corsa e num Fox verdes. Os criminosos dominaram o porteiro e anunciaram o assalto. Em seguida, apareceu o restante do bando, em mais sete veículos. Os moradores que saíam de casa eram dominados. Os assaltantes entravam nas casas das vítimas e reviravam gavetas e armários, à procura de dinheiro e objetos de valor.De acordo com o delegado-titular de Itapecerica da Serra,Walter Serafim Godinho, os moradores são de classe média, não guardavam muito dinheiro nem tinham jóias caras em casa. Outro investigador afirmou que o condomínio não é de alto padrão e tem 40 residências. "Atacaram o lugar errado. Era muito ladrão para pouca coisa", comentou o policial.Os assaltantes roubaram uma carteira, 12 cartões de créditos, um talão de cheque, documentos pessoais, dois óculos, uma câmera digital, um laptop, duas alianças e um anel. Os ladrões levaram ainda das vítimas uma calculadora, cinco telefones celulares, três relógios, R$ 3 mil e um CrossFox.Testemunhas disseram na Delegacia de Itapecerica que parte dos criminosos usava camisas semelhantes às da Polícia Civil. O condomínio não tem vigias nem sistema de segurança, como alarmes, cerca elétrica e circuito interno de TV. A única guarita fica vazia dia e noite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.