Bando leva R$ 9 milhões de empresa de transportes

Armados com fuzis e submetralhadoras, e alguns usando uniformes da segurança da empresa, de oito a dez homens assaltaram na madrugada desta terça-feira a Rodoban Transportes Terrestres e Aéreos, na Rua Gago Coutinho, na Lapa, zona Oeste de São Paulo. Roubaram R$ 9 milhões.Os 40 funcionários foram apanhados de surpresa. Os ladrões entraram por um buraco aberto na parede. Estavam no sobrado da Rua Dom João V, que fica quase na esquina da Gago Coutinho e nos fundos da empresa, onde moraram por algumas semanas.No 7.º Distrito Policial, na Lapa, somente depois de orientados por um oficial da Polícia Militar, responsável pela segurança da empresa, os vigilantes apareceram no DP para prestar declarações e descreveram quatro assaltantes para a elaboração do retrato falado.OusadiaO roubo foi ousado. Para entrar na Rodoban, a quadrilha alugou o sobrado pagando um ano de aluguel adiantado. Documentos falsos foram usados no contrato de locação, registrado em cartório. Os ladrões fizeram um croqui das dependências da Rodoban e não tiveram dificuldades para chegar ao cofre, onde estavam os malotes com o dinheiro. Passaram por uma seqüência de portas e desligaram os alarmes. Dominaram primeiro quatro vigilantes. Os demais funcionários trabalhavam na tesouraria, contando o dinheiro. Todos foram trancados no cofre.Após a fuga dos bandidos, os vigilantes ligaram para o chefe da segurança, que acionou a PM. Como a Rodoban é uma transportadora de valores, na manhã desta terça, as investigações passaram para a Delegacia de Roubo a Bancos, do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic). Policiais fizeram uma varredura nas dependências da casa em busca de informações que possam identificar os assaltantes. Papéis com números de telefone e endereços foram recolhidos e poderão auxiliar nas apurações.SuspeitosO dono do sobrado disse que os homens que alugaram o imóvel "não tinham cara de ladrão". Ex-funcionários da empresa estão sendo investigados. A polícia acredita que somente quem conhece o local poderia ter dado informações para a elaboração do croqui. Os ladrões sabiam até os dias da semana em que havia mais dinheiro no cofre.A sede da Rodoban fica em Minas. Na filial assaltada, funcionários disseram que não tinham autorização para falar sobre o roubo. "Só em Minas", disse um segurança. O Departamento Jurídico da empresa informou que a transportadora só vai se manifestar após as investigações da polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.